segunda-feira, outubro 15, 2007

Um simples poema de amor



Para o Miguel:

Vamos fugir meu amor
vamos para onde o tempo
não tenha hora certa
para onde o tempo
não tenha tempo
nem envelheça
nem fique mais novo
vá passando apenas
a rebolar
a rebolar
a rebolar

vamos fugir meu amor
para onde há peixe fresco e gente boa
uma pescaria no mar da vida
de peixe e amigos do peito
pró o peixe ainda não sei o é preciso
prós amigos basta um sorriso
e pode até ser sem jeito

vamos fugir meu amor
para onde o cansaço seja no corpo
respirar não nos faça sufocar
e este peso que ainda me consome
lá longe não mais me tome

vamos
vamos fugir meu amor
vai aprender a pescar
leva-me contigo
ou traz-me um balde
encarnado
de peixe carregado
vem a cantar no caminho
grita por mim logo à porta
berra por mim da cozinha
anda daí, oh alma minha
por fim chega perto
lambe o meu ouvido
e sussurra baixinho: vem
e eu vou

vou
porque não estou nem cansada
nem amargurada
estou apaixonada
e isso

é bom

vou
porque não estou nem triste
nem sofrida
e amanhar peixe contigo na cozinha
sso sim é que é vida!

Isabel

Nota:Este poema é inspirado num poema que me maravilhou mas pincipalmente é inspirado no amor que tenho pelo meu amor.
Aqui fica o tal poema.
Maravilhem-se!
Maravilhem-se também com a música que o Miguel fez para mim. Basta ir aos comentários, clicar em Miguel e já está o meu amor canta para mim e para voçês.




Casamento

Há mulheres que dizem:
Meu marido, se quiser pescar, pesque,
mas que limpe os peixes.
Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,
ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar.
É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha,
de vez em quando os cotovelos se esbarram,
ele fala coisas como "este foi difícil"
"prateou no ar dando rabanadas"
e faz o gesto com a mão.
O silêncio de quando nos vimos a primeira vez
atravessa a cozinha como um rio profundo.
Por fim, os peixes na travessa,
vamos dormir.
Coisas prateadas espocam:
somos noivo e noiva.

Adélia Prado




Praia de Rio da Barra
Arraial da Ajuda

19 Comments:

Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Amei!

Gosto de te sentir feliz!

bjinhos

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Anonymous miguel said...

a minha maneira de te responder.
amo-te
http://www.myspace.com/miguelfigueiredo
em traca do teu sorriso.



Miguel

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger herético said...

são dois belíssimos poemas.gostei muito..

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger Maria said...

Minha querida Isabel

Como gostei de te ler. Como gosto de te saber assim, apaixonada, como gostei do poema de amor e do casamento....
Como é bom ver FELIZ a gente de quem a gente gosta...

Beijinhos
(dá um ao Miguel, que te faz tão feliz...)

P.S. E que dizer da praia de Rio da Barra? é linda!

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger António Melenas said...

Olá, Isabel
Não chego a perceber se estás lá (no sítio da foto) se estás cá. às vezes penso que tu é como Deus (ao que dizem) que está em toda a parte.
Este teu poema é uma belíssima
ela e feliz interpretação do espírito do poema que lhe serviu de base. È assim, quando se ama não há tarefas árduas ou aborrecidas (desde que sejam partilhadas, atenção!)
Abraço afectuoso
____

Obrigado pelas tuas palavras no meu blogue
___

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger jawaa said...

Que bom ver-te assim feliz!
Foge, linda, foge, aproveita o amor!
Ãbraço amigo

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger daniel sant'iago said...

Simplesmente... apaixonada!
Bj

segunda-feira, outubro 15, 2007  
Blogger isabel mendes ferreira said...

poema assim .
apetece.



beijo.

terça-feira, outubro 16, 2007  
Blogger despertando said...

Fico tão feliz por ti, pelo teu amor.
Um beijinho grande, continua nesse estado de enamoramento.
:)

terça-feira, outubro 16, 2007  
Anonymous Anónimo said...

palavras em estado de felicidade...simplesmente!
Carla

terça-feira, outubro 16, 2007  
Blogger L.Reis said...

Apenas a paixão consegue desenhar a vida a cores...

terça-feira, outubro 16, 2007  
Blogger D. Maria e o Coelhinho said...

sE SENTES REALMENTE O QUE DIZES NO TEU POEMA, SE NÃO É SÓ UM POEMA, FICO MUITO CONTENTE POR VOCÊS.
Isto ia tudo com letra maiúscula mas não apago.
Quanto ao poema que te inspirou, tens razão: é lindo.
Adeus e viva o vosso amor.


Coelhinho

quarta-feira, outubro 17, 2007  
Blogger sniqper ® said...

Vai e nunca te arrependas do que o teu coração sentir, certo ou errado, só percorrendo o caminho o saberemos...
Fico feliz em te sentir feliz.

quarta-feira, outubro 17, 2007  
Blogger elvira carvalho said...

Gostei imenso dos dois poemas. São lindos, cheios de sentimento. E que dizer da praia.Um sonho para passear de mão dada á luz da lua.
Um abraço e seja feliz

quarta-feira, outubro 17, 2007  
Blogger un dress said...

quanto és sentes escreves libertas

como seta de alegRia

partilhaDa

.iSabel...:)



.quaNTo............................



abraÇo.beijO

quinta-feira, outubro 18, 2007  
Blogger Brain said...

Eu,
Não chamo a isto um poema.

Eu,
Chamo a isto,
Uma conversa de Alma!

Muito bom Isabel...
Nunca tinha lido,
Poesia de ti.
Gostei!

Beijo.

sexta-feira, outubro 19, 2007  
Blogger bettips said...

Balada de amor e grinaldas, saias brancas, compridas. Tão belo esse sentimento que arde e se vê, se ouve. Tantos Parabéns!

sábado, outubro 20, 2007  
Blogger ivone said...

que dizer?
tenho traumas com a pesca!!!

quarta-feira, outubro 24, 2007  
Blogger João JR said...

Amar é isto mesmo!!! Juntos...a qq hora, em qq lugar e para tudo:)
Tudo de bom para ti, benvinda ao meu cantinho...volta sempre
Beijos!!!

segunda-feira, outubro 29, 2007  

Enviar um comentário

<< Home