quinta-feira, junho 21, 2007

Blogs com coragem

Estas minhas folhas de papel virtual, onde eu vou escrevendo o que me dá na gana, têm um nome: blog.
Este meu blog foi nomeado como um blog “com tomates.”
Fui nomeada pelo Croqui, autor do blog "esquisso-a4" , http://esquisso-a4.blogspot.com/,um excelente blog, na minha “modesta” opinião, com a Arte, em todas as suas vertentes, como tema de fundo. Passem por lá que vale a pena.
Ter sido nomeada pelo Croqui recheou de valor e sentido esta nomeação que de outra forma seria oca de ambas as coisas.
Parece que a ideia é a de premiar os blogs considerados com tomates.
Segundo as palavras da autora da iniciativa (a Brit Com) um blog com tomates “… é aquele que luta pelos direitos fundamentais do ser humano. Havendo quem possa ter outra interpretação do mesmo, a nomeação de blogs e seus respectivos conteúdos são da responsabilidade de quem os indica.”
Que fique bem claro que nada do que irei escrever em seguida pretende ser um ataque à pessoa da Brit Com ou ao seu blog. Já estive lá, pelos seus vários blogs, a bisbilhotar e cabe-me dizer que a autora me parece ser uma pessoa enérgica e cheia de poder de iniciativa, o que neste país e nesta época em que a maioria parece cruzar os braços e lentamente deixar-se arrastar pela corrente, como que contagiada por este surto de inércia aguda que infelizmente nos assolou, alguém com iniciativa e força para remar contra ou a favor da corrente é sempre bem vinda.
Mas…
Há sempre um mas.
Como eu própria também ainda tenho energia que sobra e a inércia parece não me ter atingido, pelo menos nem no cérebro, nem nas pontas dos dedos e estas são as duas coisas essenciais para escrever, irei, como sempre fiz, escrever o que penso.
O coração também é importante no processo da escrita apesar de não ser absolutamente essencial. O meu, no entanto, aqui está, bem acordado, batendo dentro do meu peito forte como um touro. Usá-lo-ei para escrever o que sinto, como também, aqui, sempre tentei fazer.
Comecemos então pelo nome escolhido para esta nomeação:
para quem tem amor às palavras, este nome peca no mínimo por algum mau gosto.
A expressão é, lamentavelmente, popularucha em excesso.
Não que a palavra “tomates” tenha algo de mal, de chocante ou muito menos de proibido. Eu até adoro o tomate legume, cru e cozinhado de todas as maneiras que assim de repente me consigo lembrar.
Em linguagem popular a palavra “tomates” é usada como uma espécie de meia asneira.
A palavra correcta seria testículos, significando os componentes do aparelho reprodutor masculino e do sistema endócrino masculino que têm como função produzir espermatozóides e testosterona. Nos mamíferos existem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto.
Existe depois a palavra já considerada como uma asneira inteira “ c…”, todos sabemos qual é, pelo que não me parece necessário transcrevê-la aqui.
Juro que se não o faço não é por falta "deles"!
“Tomates” é então a escolha intermédia, a escolha do meio, a que permitiria, supostamente, estar bem com Gregos e Troianos, ou seja, é uma forma de não parecer nem rebuscado, nem ordinário, ficar-se pelo assim-assim.
Vejamos então, afinal o que quer dizer “ter tomates”?
Quer dizer precisamente ter coragem.
Então porque não dizer ter coragem?
Porquê?
Porque não nomear um blog como um blog de coragem, ou corajoso?
Deixaríamos de ter uma expressão popularucha.
Deixaríamos de ter uma palavra que é um elogio ao meio-termo, neste caso, à meia asneira.
Eu não sou, confesso, fã de meios em coisa nenhuma.Não concordo que no meio esteja a virtude e neste caso especifico nunca um meio me pareceu menos apropriado.
Como podemos usar um meio-termo para fazer um elogio à coragem?
Ser corajoso é não ser de meios-termos, é ir, avançar, continuar, ousar, dar a cara, enfrentar, desafiar. Ser corajoso, nunca, nunca é ficar pelo meio de nada, nem de coisa nenhuma.
Mas há mais, considera-se que o simples facto de se ter os “ditos” é já um sinal de coragem. Se ainda por cima eles forem de grandes dimensões (suponho que comparados com um tamanho considerado médio ou normal) e estiverem bem colocados, bem “no sítio”, então ainda maior é a coragem do seu proprietário. Um verdadeiro vulcão guardado entre as pernas, pronto para uma erupção de coragem a qualquer momento.
Como todos nós sabemos só os homens os têm. Grandes ou pequenos, no sítio ou fora dele, a verdade, a verdadinha é que nós, mulheres, não os temos, e ainda bem!
Assim sendo, parece-me que a dita expressão além de “pecar” por ser mediana, “peca” ainda por ser machista.
Nós mulheres, para podermos ter coragem, ou ser corajosas, teremos, então, de nos munir de um belo par dos tais “tomates”, pois parece que com as nossas características genéticas naturais não chegamos lá.
Resumindo e, neste caso, baralhando mesmo, segundo o povo e a sua sabedoria, assim como “atrás de um grande homem há sempre uma grande mulher”, também entre as pernas de uma grande mulher deverá, certamente, haver um grande par de “tomates”.
Ora como para cada homem, diz também o povo sábio, há sete mulheres, por detrás de cada grande homem há sete grandes mulheres, cada uma com 1 grande par dos "ditos". Feitas as contas, para fazer um grande homem são necessários 8 pares de grandes tomates, os dele e mais os 7 das mulheres que cada homem tem.
Isto presumindo que os grandes homens são, neste aspecto, iguais aos outros e não têm mais do que 7 mulheres.
Percebe-se assim porque há tão poucos grandes homens. É que as mulheres andam por aí desesperadas a roubar-lhes os “tomates” para poderem ajudar o “seu macho”, partilhado por mais seis mulheres, a ser um grande homem.
Estão a ver o alcance disto?
Onde chegaríamos se continuássemos com esta mediocridade de raciocínio?
Até aqui só falamos do quanto a expressão é mediana e machista.
Mas ainda há mais.
Deixemos a expressão e centremo-nos na palavra propriamente dita.
Tomates.
Há aqui também uma enorme falta de gosto.
Claro, dir-me-ão vocês que o gosto é uma questão muito relativa.
É-o com toda a certeza, e mais uma vez, ainda bem.
Mas para o meu gosto, a escolha da palavra não é de bom gosto. Pelo contrário é de muito mau gosto. Quer na estética quer na musicalidade.
As palavras além de terem um significado, têm também uma estética e uma musicalidade própria.
Parece-me obvio que o significado de ter tomates aqui, será o de ter coragem, até porque honestamente não lhe conheço outro se não o do próprio do legume em si. Definitivamente o tomate (legume), não se cultiva, não se colhe, não se vende, não se compra, não se oferece, não se recebe , não se come nem cru nem cozinhado aqui no meu blog.
Legume por legume, porque não a beringela, ou a endívia por exemplo?
Ambas, palavras com uma estética e uma musicalidade de muito melhor gosto, ”na minha modesta opinião”, que fique claro.
E porque não, repito, dizer “coragem”, simplesmente.
Ou será que é banal ousar coragem para dizer coragem?
Será pelo contrário muito ousado?
Coragem não é uma palavra popularucha, não é um meio-termo, tem um significado indiscutivelmente conhecido por todos e o seu valor é indiscutivelmente aceite pela maioria o que a torna uma palavra muito democrática, não é nem machista nem feminista, é bonita quer na estética quer no sentido e até soa bem no ouvido.
Comparemos: CORAGEM VS TOMATES
Qual vos parece mais bela?
Qual vos parece ter mais características positivas?
Na minha opinião, CORAGEM.
Mas claro, é apenas a minha, muitíssimo modesta, opinião.
Posto isto, declaro que os meus nomeados, sê-lo-ão na qualidade de “Blogs com coragem”
Peço desculpa a quem discordar mas é um direito que dou a mim própria.
Estou, digamos que cheia de “tomates” a lutar pelo meu direito fundamental de não gostar da palavra “tomates” e de a substituir por outra: coragem.
E assim, chegamos ao conceito de blog com coragem ou “com tomates”: segundo a autora desta belíssima iniciativa, um blog para ser “isso” tem de lutar pelos direitos fundamentais do ser humano, deixando no entanto em aberto que pode haver quem tenha outra interpretação.
Ainda bem que esta ressalva existe pois na minha ,cada vez mais modesta, opinião, existem inúmeras formas de ser, ter, transmitir, dar, oferecer, partilhar coragem que não através da luta pelos direitos fundamentais do ser humano, não desmerecendo, é claro, esta luta.
Se existissem direitos fundamentais pelos quais eu fizesse questão de lutar no meu blog, estes seriam o direito à liberdade de expressão e o direito à diferença, no entanto não sinto que lute por eles aqui, dou-lhes, talvez, alguma expressão ao exercer eu própria esses direitos e ao estimular quem me visita a fazê-lo também.
Na verdade a luta que aqui travo pela liberdade de expressão é comigo, ao exigir de mim mesma, escrever, aquilo que realmente penso e sinto e não me contentar com menos.
Aceito escrever algo mau, ou pouco bom, no aspecto literário, mas não aceito escrever algo que não seja expressão da minha liberdade.
“As liberdades não se concedem, conquistam-se.” disse Kropotkine, é isso que eu aqui faço ao escrever, vou conquistando a minha liberdade de me expressar através da escrita.
Exerço essa liberdade à minha maneira, explorando e alimentando todas as minhas diferenças, caminhando por essa estrada acidentada e solitária que sou eu mesma. Caminho entre luz e sombras, entre girassóis e ervas daninhas, entre dias solarengos e tempestuosos, entre campos abertos e labirintos.
Caminho correndo a voar ou arrastando cansaços, mas vou caminhando sempre, e sempre pela estrada menos caminhada.
Robert Frost escreveu:
Two roads diverged in a wood, and I
I took the one less travelled by,
And that has made all the difference
Acontece comigo e julgo acontecer com todos nós, vezes sem conta, ao longo das nossas caminhadas, encontrar dois caminhos divergentes à nossa frente, e pensar:
Que caminho devo escolher?
Eu escolhi sempre o caminho mais solitário, escolhi sempre o mais difícil, escolhi sempre o que me pareceu mais novo, mais virgem, com mais para explorar, e isso, isso fez toda a diferença.
Se alguma coragem existe neste blog que, no fundo, sou eu, é a coragem de conquistar a minha liberdade e a minha diferença passo a passo, dia a dia, e porque de um blog de escrita se trata, palavra a palavra, frase a frase, texto a texto, ir usando este espaço para com alguma ousadia e muita dor aqui me expor para quem me quiser, ler, ver e sentir.
O QUE AQUI LÊEM SOU EU!
O QUE AQUI VÊEM SOU EU!
O QUE AQUI SENTEM SOU EU!
São muitos os blogs onde vejo coragem. A coragem pode tomar as mais variadas formas, e é bom que assim o seja.
O último livro de Rui Zink, “A espera” tem uma passagem que me agradou especialmente:
“Adoro dizer isto: Não é o meu problema. Haverá expressão mais contemporânea?...”
…“É injusto haver quem saiba qual é o seu problema e haver outros que não sabem qual é o seu problema.”
“É um direito básico da humanidade, o direito ao nosso problema.”…
…“O problema é que, se calhar é esse o nosso problema. Não sabemos qual ele é de tantos problemas que há no palheiro. O problema é exactamente o inverso, o palheiro está repleto de agulhas, aliás tem menos palha que agulhas. Qual é a nossa afinal?”…
Gostei muito desta forma de pôr a questão. Os problemas são tantos que, muitas vezes, não temos ideia qual é o nosso. Queríamos saber mas não o conseguimos identificar no meio de tantos. Assim encolhemos os ombros e simplesmente dizemos: Não é o meu problema.
É de coragem, de “ tomates” se assim preferirem, pegar numa das muitas agulhas do palheiro identificá-la como nosso problema e não digo resolvê-lo ou soluciona-lo, porque nem todos os problemas são para resolver, mas sim aborda-lo.
Ter um blog corajoso é ter uma agulha na mão e dizer: Este é o meu problema de momento, amanhã será outro ou não, não importa".
O que importa é que agora este é o meu problema!
O que importa é pegar numa agulha e identificá-la como nossa.
A minha agulha, o meu problema é escrever, cada vez melhor, cada vez mais livre, cada vez mais igual apenas a mim, cada vez mais próximo de quem me lê, cada vez mais “esfrangalhada”, cada vez mais escancarada, nas minhas próprias palavras.
A minha agulha é tornar as minhas palavras cada vez mais um reflexo de mim.
Os meus nomeados são blogs, que têm dentro deles pessoas com agulhas na mão:

O António Melenas, do“ Escritos Outonais”,
http://escritosoutonais.blogspot.com/,
o homem coragem, alma, pensamento e coração, com a sua enorme força e as suas humanas fragilidades, com a sua grandeza e as sua pequenez, com a sua politica alfinetando aqui e ali, com as suas cicatrizas orgulhosamente à mostra e mais do que tudo, com a sua gigantesca paixão pela vida, sempre, sempre presentes.
Ali, no seu blog, está ele, o grande homem que sabe que é grande e é pequeno.
Ali, está ele, contado por si mesmo, com as palavras que nasceram e cresceram da sua própria vida, com a tinta amadurecida pelo seu próprio tempo.
Ali, está ele, cansado mas em pé, em poesia e em prosa, romântico e revolucionário, clamando mudança, ou segredando doces palavras de amor.
Ali, está ele, cansado mas em pé, desde miúdo até aos dias de hoje.
O António tem na mão a agulha da sua própria vida.

A Bettips, do“Bettips” ,
http://bettips.blogspot.com/,
a mulher dádiva. A mulher de dar. A mulher que dá. Dá, dá e dá e fá-lo por reunir em si duas das capacidades mais difíceis de encontrar num ser humano: a de estar presente e a de saber permanecer.
Ter uma delas já é pouco frequente, reunir as duas numa pessoa só é uma verdadeira raridade.
Ela tem esta capacidade e com coragem pegou nesta agulha.
Como se isto ainda fosse pouco fá-lo sem se desvendar.
Ela é e será sempre, também, a mulher mistério.
Recebemos tanto dela e dela nada vimos, nem sequer a mão que nos estende, apenas um véu sem cor e com todas as cores,esvoaçando com o vento, deixando no ar um cheiro a terra e a mar.
Ela é o líquido fresco que bebemos, nos sacia a sede mas nunca conseguimos olhar, não sabemos que cor tem, não lhe reconhecemos o sabor, nem adivinhamos as formas que pode tomar.
A Bettips tem na mão a agulha de estar presente e de ficar, de dar sem se mostrar.

O Daniel, do“ Brinco de palavras” , http://brincosdepalavra.blogspot.com/,
o homem das palavras sérias a brincar, o homem das palavras brincadas a dizer coisas sérias.
O homem das palavras a brincar com as palavras e ele no meio absorvendo o sério resultado de tanta brincadeira.
O homem das palavras sérias, a dizer coisas sérias e ele no meio brincando com o resultado de tanta seriedade.
O Daniel o homem da coragem de brincar com as palavras e a brincar a brincar deixar-nos pasmados com o alcance de uma brincadeira de texteiro, como ele se intitula.
O Daniel tem na mão uma agulha que diz “ Eu brinco seriamente com as palavras e deixo que as palavras brinquem comigo também”.

O Paulo Guerreiro, do“ Um dia depois…”,
http://sambock.blogspot.com/ ,
o homem das guerras internas e com o mundo, corajosamente luta consigo mesmo e com o que o rodeia, com um impressionante misto de bravura e fragilidade perfeitamente assumidos.
Todos os seus textos, mesmo o aparentemente mais doce, são fruto de uma luta que começa, continua ou termina numa luta de palavras.
O Paulo Guerreiro é um Guerreiro, de si mesmo, da vida, das palavras.
Vai a luta e sabe que, quer saia glorioso, quer saia arrastando-se pela lama, quer permaneça eternamente a lutar, ele é sempre um vencedor.
O vencedor é quem lá vai. Ir à luta é já uma vitória. O Paulo vai sempre.
O Paulo tem na mão a agulha do Guerreiro.

A Velas, do blog “As velas ardem sempre até ao fim”
http://velasardemsempreateaofim.blogspot.com/ ,
a mulher sinceridade, é ela própria uma vela sempre a arder, e arde com um admirável e surpreendente sinceridade.
Abre-nos o seu mundo, assim como quem abre a porta de sua casa.
Convida-nos a entrar com um sorriso, às vezes alegre, outras vezes triste. Mostra-nos os seus recantos especiais, o cantinho onde se esconde do papão, a casa de bonecas onde ainda criança continua a aprender a brincar. Fala da sua vida de adulta, das alegrias, das frustrações , da solidão, dos amores e das paixões, conta-nos do que gosta mais, do que gosta menos e o que gosta assim-assim e até o que faz um esforço para gostar. Faz-nos prestar atenção, às fotografias que trazem as recordações e embalada pelo passado diz-nos o presente enquanto de olhar sonhador sonha mesmo à nossa frente os seus sonhos de futuro.
Uma vela bela a arder até ao fim.
A Velas tem na mão a agulha da sinceridade.

E pronto, peço desculpa se alterei o nome desta nomeação, mas esse não é o meu problema!
Também não vou colocar aqui o selo com os “ tomates” que acho feio como tudo.
Vou colocar, em seu lugar uma fotografia escolhida por mim.
Mantive o sentido deste prémio o que já não é nada mau.
Quanto aos nomeados por mim, gostaria que não se sentissem presos a nenhuma corrente bloguista.
Se os nomeei e o fiz da maneira que sei fazer, foi por ter vontade de lhes elogiar a coragem de serem livres e não para os aprisionar em nenhum tipo de corrente.
Continuem os vossos blogs, isso sim, é importante.
E passem por aqui de vez em quando, que tê-los cá é um prazer.


Isabel



"Aprendendo a voar apartir do chão"
Fotografia de Fernando C

60 Comments:

Blogger Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

Parabéns pela tua nomeação.
Parabéns pelas tuas escolhas. Conheço os blogues que nomeaste e não podia concordar mais com a tua escolha.
Obviamente que a do Guerreiro é-me particularmnte querida.
Um beijo e um bom dia.

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger bettips said...

É...são palavras camufladas, a coragem, a bondade, a confiança, o remorso, a delicadeza... imensas, antigas como tudo, não se "usam", passaram de moda. Pelos menos não se usam de uns para outros. Há palavras novas, dúbias, divertidas, transversais, abrangentes... (tendo a sua função que não nego). Que sobre a defesa de direitos se tenha um selo "com tomates"- por mais que benigna ou poderosa seja a palavra - parece-me até com a justiça "de olhos vendados". Faz-me cá uma impressão! Recuso essas imagens porque sonho e anseio outras coisas, outras práticas. São formas de expressão diferentes de diferentes pessoas. Aceito.
Como sempre, dissecaste até ao caroço. A tua fruta é servida em salada de sentimentos, fresca e apetecível, regorgitante de cores, encantatória de olhar. Uma outra transparente taça onde a serves.
É bom, mesmo assim, ouvir/ler que nos distiguem pelo pensamento, até nos conhecemos melhor através de palavras de outros: acontece que pergunto "esta sou eu?" ou "é para mim?". Quanto mais não fosse, essa qualidade não a nego nas várias competições de blogs. Amigáveis competições. Sim, porque não somos bordadeiras, cozinheiras, tricotadeiras, madres teresas: poupam-nos o esforço da obra acabada para o concurso.
Gostei muito do que dizes e das tuas nomeações, necessáriamente curtas para a quantidade de pessoas que, por aqui, prosseguem as suas pequenas lutas. E todos juntos, uma luta grande.
Dentro do que posso, do tempo e da disposição, prefiro realmente, ir "dando palavras" a cada sentimento com que me cruzo.
Aos amigos que nomeias e que conheço, os parabéns por merecerem tão belas descrições. Para ti, a desassombrada e amiga mão.
Beijos

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger bettips said...

Como escrevo rápido, às vezes sai asneira: queiram reparar que "Regurgitante" de Regurgitar = = extravazar, transbordar etc.." está mal escrito: é com um U e não com O. Humildemente.

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger Cusco said...

Olá!
Sabes, não aprecio nada este tipo de correntes, prémios, nomeações e situações afins.
Isto começa a ser uma proliferação cada vez maior de selos, logótipos, imagens etç etç!
Compreendo que há gostos para tudo e blogs mais vocacionados para uma vertente do que para outra. Pela parte que me toca já me foi feita a observação de que poderia muito bem amenizar o meu blog com fotografias, imagens, etç, etç..! Concordo! Poderia muito bem sim senhor.
Simplesmente não quero.
E não quero porquê?
Porque quero privilegiar a palavra em primeiro lugar.
A palavra
A palavra
Sempre a palavra!
E nesse campo adoro passar por aqui. Ver outras palavras mais privilegiadas. Palavras pequenas de coração forte, palavras fortes mas cheias de humildade, palavras rudes cheias de sentimento. Palavras dançando, deambulando, perfumando as pegadas frescas deixadas pelos trilhos da imaginação!
A palavra
A palavra
Principalmente a palavra!
Obrigado pelas tuas visitas e grandes PALAVRAS nas minhas Viagens…..
Um beijo!
Até breve

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger Cusco said...

E olha...Acabei de ressuscitar!

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger daniel sant'iago said...

Nem sei que escreva...
Como sempre... li-te de fio a pavio.
Segui o fio à meada... e apaguei o pavio.
Bom... vou continuar a escrever porque há gente de coragem que me lê!
E... por aqui me fico... obrigado!
Beijo-te.

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger Bichodeconta said...

Gostei do que encontrei , prometo voltar para te ler melhor e mais, naturalmente.. DEIXO UM ABRAÇO

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger António Melenas said...

Querida Isabel
Como julgo já te ter dito, não sou devoto deste tipo de iniciativas. No entanto, como posso eu ficar indiferente às bonitas e generosas palavras considerações que teces a meu respeito. Não sei se sou assim tal como vês, mas que gostava de ser, gostava. E vindo da tua parte ,uma Amiga sincera – sincera na amizade e sincera nas opiniões que emites – não posso senão sentir-me muito lisonjeado e comovido mesmo.
Mas isso até nem é o mais importante. O que quero aqui salientar é o texto de antologia que, como sempre, a partir do sentido atribuído normalmente ao vocábulo “tomates” significando “coragem”, construíste, onde de forma lúcida e crítica aproveitas para denunciar a carga profundamente machismo que a identificação de coragem com ditos cujos contem. Machismo em que, curiosamente, também as mulheres, de uma maneira geral, com frequência embarcam e que tu não deixas passar. È mesmo do teu feitio. Parabéns Isabel
Beijinho
PS. Também no meu blogue, pus um comentário ao teu comentário

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger Maria said...

Querida Isabel

Só mesmo tu para fazeres este belíssimo texto por conta de uma simples nomeação...
Deste a volta a tudo, puseste-me a pensar, e desta vez duma forma diferente.
O teu blog é um blog diferente. Ou por outra, faz a diferença.
Já uma vez te disse que pensei dar ao meu blog o nome que este tem. Não pude, estava ocupado, e ainda bem. Porque aqui, sim, estão os verdadeiros estados-de-alma.
Obrigada pelo que me dás a ler, pelo que me fazes pensar, pelo que me fazes, até, chorar. Tu já sabes.
Um beijo enorme, Isabel...

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger serenidade said...

Parabéns,
sem dúvida é um blog com Coragem (gosto mais), escreves tudo o que te vai na alma.

Sereno sorriso

quinta-feira, junho 21, 2007  
Blogger Cris said...

Que os tens, sim! Sem dúvida! e não só, uma coragem e frotalidade à toda prova.

E Parabéns pela escolha1 Fantástica!

beijinho
C.

sexta-feira, junho 22, 2007  
Blogger Haddock said...

"blog com endívias"... adoro essa!
o nome é completamente imbecil, tens toda a razão, isabel. tem como resultado que não se leve minimamente a sério a distinção
a não ser como singela prova de simpatia de quem nos nomeou.
eu não tive o teu critério na distribuição dos troféus, mas ainda assim tive critério: atribuí-os a blogs que me dão gozo e por motivos variados (embora normalmente por serem divertidos - eles ou os proprietários - pois acho que já deu para perceber que eu adoro gargalhar por aqui!).

PS: considera-te inscrita, isabel!!!
o prazo para a ementa é até às 23h e 59 min. de segunda feira!!
e obrigado por vires à festa!! já há propostas verdadeiramente fabulosas!

sexta-feira, junho 22, 2007  
Blogger zetrolha said...

Já te cheguei a dizer que curto trintonas?

sexta-feira, junho 22, 2007  
Blogger Marco Rebelo said...

ta certo.....:)

sexta-feira, junho 22, 2007  
Blogger Cris said...

Beijinhos e bom fim de semana
Cris

sexta-feira, junho 22, 2007  
Blogger P. Guerreiro said...

Sim Isabel…É uma da manhã, quase duas. As minhas mãos ainda cheiram a combustíveis fósseis, porcaria de cheiro que custa a sair. Quem saiu fui eu…Não, isto não interessa, interessa que vinha cansado e que te li…E voltei a ler-te e quanto mais te lia mais questionava a minha coragem. Quem sou eu para além do nome porque me dou e é verdadeiro porque o assumo. Com certeza as palavras serão reflexos de mim…E tudo o resto, tudo o que não é palavra?
Sim Isabel…Após doze horas de trabalho não me sinto muito corajoso…Terei eu coragem para dizer o que escrevo? Dizê-lo aos que me estão próximos…Gostei da tua introdução…”Estas minhas folhas de papel virtual onde vou escrevendo o que me dá na gana, têm um nome: blog.”, e que gana, sem meios-termos. Também eu vou escrevendo o que me vai na gana, sem meios-termos, é essa a minha coragem, é assim que entendo
a tua escolha. O que eu mais admiro em ti é a fluidez do teu pensamento e a maneira como te deixas levar por ele desnudando a alma. Perdoa-me o “Desnudar”, uma ténue recordação de um livro que o pai de um amigo meu escreveu “A vida desnuda”. O conteúdo do livro não o conheço, nunca o li, associei-o sempre à morte por cancro, à ambulância que aparecia na rua todos os dias, aos enfermeiros que levavam as malas com morfina, ao meu amigo M… que viu o pai consumir-se assim. O titulo, esse parece-me adequado a muitos dos teus textos…E isto é um elogio…Eu não sou muito de elogios…
Sim Isabel…São quase duas da manhã e fiquei feliz por te ler, porque conseguiste divertir-me com a volta que deste à nomeação, porque não te rendeste e aproveitaste para te “despir um pouco mais”…A coragem, o humor, a inteligência.
Sim Isabel…Eu levo a sério o que tu escreves e agrada-me bastante que me leias e que gostes do que faço, mas o que eu gosto mesmo é da tua amizade.
Sim Isabel…Perdoa-me a divagação, o cansaço não desculpa tudo mas tem a sua quota parte…
Isabel, cara amiga, obrigado pelas palavras, por todas elas…
Um bom fim de semana e que o Sol sorria para ti onde quer que estejas!

sábado, junho 23, 2007  
Blogger vida de vidro said...

Sabes? Adorei cada palavrinha. E conheço os blogs que nomeaste. Merecem. Sem dúvida. **

sábado, junho 23, 2007  
Blogger D. Maria e o Coelhinho said...

Agora passei só para te dizer que em nossa casa a ceia está servida.
Podes avançar.


Coelhinho

domingo, junho 24, 2007  
Blogger elsa nyny said...

Linda!!!


parabéns! pela nomeação!!!
Continua a voar ....que o fazes muito bemmmmm!!

beijinhos!

domingo, junho 24, 2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

" Fala da sua vida de adulta, das alegrias, das frustrações , da solidão, dos amores e das paixões, conta-nos do que gosta mais, do que gosta menos e o que gosta assim-assim e até o que faz um esforço para gostar. Faz-nos prestar atenção, às fotografias que trazem as recordações e embalada pelo passado diz-nos o presente enquanto de olhar sonhador sonha mesmo à nossa frente os seus sonhos de futuro.#

Deixaste me a chorar amiga por me sentires como na realidae sou.


OBRIGADA pelo PREMIO _ COORAGEM!


bjos e muitos

segunda-feira, junho 25, 2007  
Blogger Alexandre said...

Concordo contigo, coragem soa bem! Fizeste uma boa dissertação e defendeste bem o teu ponto de vista!

O teu texto está excelente como sempre, desta vez é mais ensaio que ficção, mas está muito bom! Aliás, tenho uma ideia de ti que deves ser uma pessoa muito, mas muito interessante e que quando defendes uma ideia ou um conceito vais até ao fim. Será que acertei?

Beijinhos!!! Muitos!!!

segunda-feira, junho 25, 2007  
Blogger M. said...

Parabéns, Isabel. Admiro essa tua torrente de pensamento posto em palavras.

segunda-feira, junho 25, 2007  
Blogger art&tal said...

querida isabel

agradeço a dica. claro que vou ver.

falei com oalberto Pimenta outro dia.

curioso...

marcamos encontro em lisboa.... estivemos no mesmo edificio. eu a espera dele (2hora) ele a minha espera (90minutos.

voltamos a falar pelo telefone. eu já no porto.

"mas eu nao te disse que era na parte de cima?"

disse ele.

abraço

cesar

segunda-feira, junho 25, 2007  
Blogger saudosista do futuro said...

és sempre essa fonte inesgotável
dos universos numa só palavra,
numa só frase ou num só texto.

(...)



és.

terça-feira, junho 26, 2007  
Blogger Vida said...

Isabel, coragem não te falta, nem as palavras contigo se ausentam. A tua capacidade de nos transmitires sentimentos e sensações e aqui as transmitiste com muita fluidez é inesgotante, amiga. Sabes, eu não leio os teus textos, eu sinto-os e isso para mim é o mais importante, envolves-me nas tuas histórias.
Tenho mesmo muitas saudades tuas, estou a aguardar a vossa vinda cá.

Beijos grandes para vocês!!!

terça-feira, junho 26, 2007  
Blogger Haddock said...

isabel,
essa dor de cabeça... passou??

terça-feira, junho 26, 2007  
Blogger nana said...

vou ver os teus nomeados!!As cadeias trazem isso de bom!
eu ganhei o correspondente feminino!!

terça-feira, junho 26, 2007  
Blogger DairHilail said...

voltei...corajosa!

terça-feira, junho 26, 2007  
Blogger Ana said...

Parabéns pela coragem de dizer o que disseste e na forma como o disseste. Sem nunca te ter lido, fiquei com vontade de voltar. E mais... fiquei com vontade de ir ler os que nomeaste. Se tu os escolheste, é porque, decerto, eles também têm a coragem de ser diferentes como tu.

sexta-feira, junho 29, 2007  
Blogger D. Maria e o Coelhinho said...

PARA VARIAR DO TEU BLOGUE, TÃO DESCRITIVO, NÃO QUERES DAR UM PASSEIO AO NOSSO?
QUE É APENAS LÚDICO !



D. MARIA

sexta-feira, junho 29, 2007  
Blogger Nilson Barcelli said...

Parabéns por mais esta nomeação.
Deste a volta ao nome.
E ainda bem... também não gosto do nome (é mesmo rasca...). Mas a blogosfera começa a ficar saturada de prémios. A última moda é o das 7 maravilhas. E há mais um outro que não fixei o nome. Esta moda era corrente no Brasil há uns 3 anos. Parece que chegou cá e veio para ficar.
Já levei com um tomatal e nem sequer vou fazer referência a isso no meu blogue.
Mas por detrás disto tudo há as pessoas que nos nomeiam. Na maior parte dos casos é por amizade. E isso é muito bonito. E a amizade deve ser cultivada.
O teu texto, mesmo a defender a tese da simples mudança do nome do prémio, é inteligente e bem escrito. Também já não espero menos de ti...
Bom fim-de-semana.
Beijinhos.

sexta-feira, junho 29, 2007  
Blogger sonhadora said...

"Jamais perco o travo da palavra que a poesia guarda."

Maria Teresa Horta

Beijinhos embrulhados em abraços

sábado, junho 30, 2007  
Blogger Pepe Luigi said...

Tenho a dar-te os meus parabéns por te terem atribuído este prémio.

Um beijinho
do Pepe.

domingo, julho 01, 2007  
Blogger bettips said...

Venho deixar as saudades de estar perto de ti e longe de ti. Hei-de voltar a casa, ao meu computador velho e lento. E penso-te em cada cabelo que esvoaça e riso que traça, à tarde. Beijolinda.

segunda-feira, julho 02, 2007  
Blogger Entre linhas... said...

Parabéns pelasnomeações,parabéns pelas escolhas.
Teu ponto de vista está excelente assim como as tuas ideologias.
bjs Zita

segunda-feira, julho 02, 2007  
Blogger Klatuu o embuçado said...

----AVISO À NAVEGAÇÃO----

BLOG DE UMA PLAGIADORA: http://spring-gold.blogspot.com

------» kanoff


http://meninamomentos.blogspot.com/2007/05/um-falso-querer.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/07/no-espero-que-me-entendas-quero-de-ti_02.html

http://tocolante.blogspot.com/2005/04/25-de-abril.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/tocou-o-telefone-na-madrugada-l-longe-l.html

http://tsilva.blogs.sapo.pt/108951.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/o-nosso-cames-genial.html

http://corta-fitas.blogspot.com/search/label/Tert%C3%BAlia%20liter%C3%A1ria

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/versos-para-as-fitas-de-final-do-curso.html

E não pensem que a criatura só plagia poemas!

É tudo... ou quase!

[a cópia]
http://spring-gold.blogspot.com/2007/05/ter-pedalada.html

[o original]
http://corta-fitas.blogspot.com/2007_05_01_archive.html

Nem o Pacheco Pereira escapa!! :)

[a cópia]
http://spring-gold.blogspot.com/2007/05/uma-vida-uma-ficha-joo-silva-e-mulher.html

[o original]
http://abrupto.blogspot.com/2007/05/uma-vida-uma-ficha-joo-silva-e-mulher.html


___
Hi5: http://kanoff.hi5.com/

quarta-feira, julho 04, 2007  
Blogger TINTA PERMANENTE said...

Esta coisa das nomeações (que, por razões várias, não subscrevo...), aqui, teve um mérito: dar-me o prazer de ler uma bela dissertação sobre horticultura, versus anatomia, senso comum versus linguística. E, minha amiga, embora aceite e partilhe a quase totalidade do raciocínio, deixo o quase à responsabilidade do meu velho mestre de Português quando ensinava que, na língua de Camões não há, de qualquer forma, sinónimos. Todas as palavras, mesmo que pareçam que não, têm o seu lugar certo, a ocasião azada, o sentido perfeito numa frase e num contexto específico. Talvez isso explique Gil Vicente ao lado do Júlio Dinis, talvez isso explique os tomates de chumbo da velha anedota...
Mas que gostei de ler... gostei!
Abraços!

quarta-feira, julho 04, 2007  
Blogger Haddock said...

Ó isabel, já me sinto desencorajado...
um novo estado-de-alma, reclama-se!

quarta-feira, julho 04, 2007  
Blogger Isabel said...

Oh capitão, eu bem quero até porque os meus estados de alma estão no seu melhor, o pior é o resto... estou atolada em trabalho!
Não há direito eu sei, mas que fazer?
Eu não sou como o outro que dizia: " Deixem-me trabalhar!" eu é mais "Deixem-me escrever!".
Também sinto falta de vos ler e comentar.
Enfim... é preciso ter calma e manter a boa disposição meu amigo!
Eu tento!

Abraço Capitão Haddock.

Isabel

quarta-feira, julho 04, 2007  
Blogger Maria said...

O QUE AQUI LÊEM SOU EU!
O QUE AQUI VÊEM SOU EU!
O QUE AQUI SENTEM SOU EU!
Continuem os vossos blogs, isso sim, é importante...

Gostei e voltarei, quem assim escreve sabe o seu lugar na sociedade e o que quer da Vida, parabéns.

quarta-feira, julho 04, 2007  
Blogger Haddock said...

...
estás a ver, isabel??
o público aplaude!!

e ainda bem que os teus estados de alma estão bem!
mas é imperativo avisar quando eles decidirem recomendar-se!!

quinta-feira, julho 05, 2007  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Gostei!

E muito.

De ti e das tuas agulhas.


Tanto que passarei a visitá-las.

Um beijo

quinta-feira, julho 05, 2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Que é feito de ti minha querida Isabel??

bjinhos

quinta-feira, julho 05, 2007  
Blogger Terpsichore E. M. Psyche said...

Parabéns pelo premio. É merecido, penso.
Amanha sempre vai ao S. Jorge?
Conta(me) como foi?
Cumprimentos

sábado, julho 07, 2007  
Blogger Alexandre said...

Isabellllll.... Alloooooo!!!

Beijinhos!!!

segunda-feira, julho 09, 2007  
Blogger José Manuel Dias said...

..parabéns!

quinta-feira, julho 12, 2007  
Blogger Haddock said...

veni, vidi, fugi...

quinta-feira, julho 12, 2007  
Blogger Pepe Luigi said...

Isabel,
Passei por aqui para te desejar uma boa semana.

Aguardo a tua passagem no meu canto. Obrigado.

Beijinhos
Pepe.

segunda-feira, julho 16, 2007  
Blogger M. said...

Então não reduzes o trabalho para nós podermos ler-te?

segunda-feira, julho 16, 2007  
Blogger Cris said...

aqui fica um beijinho, esperando mais textos para nos deliciarmos...

Cris

terça-feira, julho 17, 2007  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Isabel, tenho saudades.
Que é feito de ti?

bjinho e abraço apertadinho

quinta-feira, julho 19, 2007  
Blogger Alexandre said...

Olá, como estás?

Beijinhos!!!

sexta-feira, julho 20, 2007  
Blogger Haddock said...

é a depressão blogal...
foram todos de férias...
que sejam boas, isabel, se for o caso.

domingo, julho 22, 2007  
Blogger despertando said...

Parebéns pela tua nomeação,convido-te a ires até ao meu novo cantinho.
Bj para ti.

quarta-feira, julho 25, 2007  
Blogger Brain said...

Isabel,
Por onde andas tu?!?!?!?

Beijo...

quarta-feira, julho 25, 2007  
Blogger a saborear said...

Aprender a voar a partir da vida...

Estive ausente, mas estou de volta e em festa...

Nisartes - 1ª Feira Internacional de Artes Internacionais.
As pessoas, as tradições, a música...

Beijinhos

quinta-feira, julho 26, 2007  
Blogger bettips said...

Visita o cheiro da ilha, a pitanga... os ares que cruzaram ideias...e volta. Com anseios de voltar! Beijinhos

quinta-feira, agosto 02, 2007  
Blogger Odele Souza said...

Isabel,
Recebi um comentário seu no blog Flavia, Vivendo em coma, de minha filha e vim te conhecer. Muito prazer, encantada.
Por enquanto só li o texto sobre a premiação Blog com Tomates, e oncordo totalmente com o seu modo de pensar. O único logo que gosto foi o que me foi oferecido por Isabel Filipe o "Thinking Blogger Award"! porque é o que espero que as pessoas façam ao entrar no meu blog, que pensem sobre o que lá está escrito. Os demais prêmios que nõs são oferecidos, nunca sabemos se o são porque as pessoas nos vêm merecedores dos mesmos ou porque querem ser simpáticos conoscos, ou ainda por falta de opção de quem indicar. Não gosto dessas nomeações nem de correntes, tiram-me a liberdade. Prefiro que esse reconhecimento seja feito em forma de visitas e comentários deixados nos posts, estes sim, sinônimos de que nosso blog está atingindo seu objetivo.
Quanto ao blog de minha filha Isabel, estou tentando usar as agulhas mencionadas por você em seu post e espero com elas espetar aqueles que têm o poder de decisão de CONDENAR os culpados pelo acidente que deixou minha filha em coma e vergonhosamente, mesmo tendo se passado quase dez anos(!!) ainda não o fizeram.

Te deixo um beijo.

sexta-feira, agosto 03, 2007  
Blogger Alexandre said...

Beijinhos!!! Boas férias, se for caso disso! Espero que estejas a escrever um livro, a sério!!!

Muitos beijinhos!!!

terça-feira, agosto 07, 2007  
Anonymous Anónimo said...

Amiable dispatch and this enter helped me alot in my college assignement. Say thank you you on your information.

quarta-feira, janeiro 20, 2010  

Enviar um comentário

<< Home