quarta-feira, setembro 13, 2006

A flor da Pele

UIVO DE AMOR
O meu amor cantou esta música para mim
um dia
logo no inicio
quando eu e ele nos começamos a fundir
a derreter um no outro
deve ter sido a primeira
que cantou para mim
não foi a música
que me abanou
foi a voz
era mais que voz
era um chamado
o uivo do lobo
chamando por mim
a voz era a voz dele
entendi isso
mais que uma voz bonita
era a voz do amor
chamando por mim
e eram as palavras
as palavras que me faziam morrer
enrolada no seu encanto
eram as palavras
as palavras que me faziam arder
na vontade de cama e de fogo
eram as palavras e o uivo do lobo
chamando por mim
chamaram e eu fui
Fui...
Fui
estou
continuo
quero ficar
fundida no ser do meu ser
derretida no amor do meu amor
quero ficar
aqui
sempre...
Isabel ( para o meu amor com todo o meu amor à flor da pele)
Flor Da Pele
Ando tão à flor da pele,
Que qualquer beijo de novela me faz chorar,
Ando tão à flor da pele,
Que teu olhar flor na janela me faz morrer,
Ando tão à flor da pele,
Que meu desejo se confunde com a vontade de não ser,
Ando tão à flor da pele,
Que a minha pele tem o fogo do juízo final.
Um barco sem porto,
Sem rumo,
Sem vela,
Cavalo sem sela,
Um bicho solto,
Um cão sem dono,
Um menino,
Um bandido,
Às vezes me preservo noutras suicido.
Às vezes me preservo noutras suicido.
Oh sim eu estou tão cansado,
Mas não pra dizer,
Que não acredito mais em você
Eu não preciso de muito dinheiro
graças a Deus
Mas vou tomar aquele velho navio,
Aquele velho navio...
Um barco sem porto,
Sem rumo,
Sem vela,
Cavalo sem sela,
Um bicho solto,
Um cão sem dono,
Um menino,
Um bandido,
Às vezes me preservo noutras suicido.
Zeca Baleiro
" The detail- imagination"
Pierre Puvis de Chavannes

1 Comments:

Anonymous Miguel said...

derretido pelo amor do meu amor
quero continuar a uivar
sempre...auuuuuuuuuuuuuuu
adorei
lindo, quase tão lindo como tu.
milhoes de beijos

quarta-feira, setembro 13, 2006  

Enviar um comentário

<< Home