quarta-feira, setembro 13, 2006

Da Saudade

Regressar
Ah, a saudade...!
A saudade...!
A bendita
a maldita
a mais tortuosa das dores
a espera,
o tempo,
a preçe
o lamento
a mais religiosa a das dores
que nos faz ajoelhar
rezar e suplicar
para o tempo passar
Quando o meu amor não está
e a saudade me invade
fico inerte
sem vontade
perdida
volto a encontrar-me
quando me encontro
de novo perdida
nos braços do meu amor
Isabel (com vontade de chegar a casa)
"Solidão"
Edward Raymes

2 Comments:

Blogger Leonoretta said...

ainda ha pouco eu dizia ao frog do outra voz que tambem escreveu sobre a saudade, que esta cresce-me no corpo á medida que envelheço. e com isto nao descobri para o mundo nada de novo. so descobri para mim.

adorei o teu comentario com aquele cheiro a antonio gedeao, um dos meus poetas. por isso a leonoreta.

beijinhos da leonoreta

quarta-feira, setembro 13, 2006  
Blogger aldina said...

A saudade feliz é a uma companhia muito amistosa da solidão!

até sempre

quarta-feira, setembro 13, 2006  

Enviar um comentário

<< Home