sexta-feira, outubro 20, 2006

Choveu saudade

(para ti e para a amiga que com pena não conheci, a tua mãe)

O mar da Saudade

A noite passada
teu coração chorou

nos teus olhos ontem choveu
um mar de serena saudade
na tua memória ela não morreu
viverá na eternidade

foi mãe, pai, a maior amiga tua
foi a presença, a certeza, tudo em ti
em mim uma memória nua
a amiga que não conheci

conheço como a vês como a amas
conheço teu carinho e devoção
sei que em silêncio a chamas:
MÃE agarra a minha mão

A noite passada
teu coração chorou

no meu peito a bater aflito
caíu uma chuva miudinha
quis serenar teu choro feito grito
mas a saudade era tua e não minha

quis essa ausência compensar
quis roubar-te a solidão
por um sorriso em seu lugar
e oferecer-te a minha mão

apertei-te a mão sempre a sorrir
a sorrir, a sorrir sem parar
mais uma lágrima vi cair
e no meu peito te vieste enroscar

no meu colo te enrolaste
querendo conforto e carinho
ao meu ouvido sussurraste:
amor dá-me miminho


dei-te todo o mimo que tinha
choro em riso quis transformar
a tristeza foi para donde vinha
e o teu sorriso voltou devagar


a noite passada o teu coração chorou
depois sorriu sem a saudade abandonar
o meu coração amigo o teu acompanhou
eu nada disse, nada fiz, só amar


A noite passada
teu coração chorou


amanheceu solarengo o teu olhar
nos teu olhos a chuva parou
nos teus lábios vi sorriso a brilhar
e feliz meu coração também chorou


A noite passada
teu coração chorou

(sem saberes o meu chorou contigo
porque te amo, meu amor amigo)


Isabel


" Mãe e filho"
Gustav Klimt

19 Comments:

Blogger aldina said...

Que o coração tenha sempre nos olhos a saída para o choro que nos purifica e consciencializa, seja sobre nós próprios ou sobre os que amamos choremos tudo o que for preciso. Entristecermo-nos é um acto de liberdade, também!

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger aldina said...

Beijinhos!

Até Sempre!

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger Bruna Pereira said...

"A noite passada..."
O meu coração chora é agora, de emoção ao ler isto.
A vida é uma prova de forças.
Aguenta-te, vais ver que vale a pena :)

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger Vida said...

Lindo amor, linda amizade... conseguiste descrever muito bem como és uma pessoa muito bonita. O meu coração também chora muitas vezes chuva miudinha.

Beijos e bom fim de semana.

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger :): said...

Isabel...

és um coração amigo, pois só escreve assim quem de facto compreende e sente a saudade. Se chorei contigo?...sim, tocou-me profundamente. Tocou-me a essência das tuas palavras e o abraço que senti com elas.

Aqui, em tua casa vivo a pureza do amor.
Obrigada

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger Vera said...

Eu também perdi a minha mãe, e todos os dias o meu coração chora de saudades. E quantas vezes meus olhos choram chuva miudinha...
Mas que bom é ter alguém que nos ama e se esforça por nos ver esboçar um sorriso!
Ainda bem que esse alguém te tem!
Adorei, muito mesmo!
Beijinhos

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Anonymous Anónimo said...

Os teus textos são como espelhos
Só se vê neles o que a pessoa tem dentro...



Obrigado por todos os sorrisos.
Mesmo os com lagrimas nos olhos...



Mil beijos


Miguel

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Anonymous Miguel said...

Os teus textos são como espelhos
Só se vê neles o que a pessoa tem dentro...



Obrigado por todos os sorrisos.
Mesmo os com lagrimas nos olhos...



Mil beijos


Miguel

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Anonymous Anónimo said...

As lágrimas mais sentidas são talvez aquelas que se choram em silêncio!...


Um beijo Isabel!

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger AS said...

Isabel o comentário anterior é meu. Por qualquer motivo, não deixou o link!

FROG

Outravoz.blogspot.com

sexta-feira, outubro 20, 2006  
Blogger veritas said...

Olá Isabel!

A solidariedade e a capacidade de transmitir amor são das maiores riquezas do ser humano...Para ti, fica aquele abraço.Tem um bom fim-de-semana.

Bjs.

sábado, outubro 21, 2006  
Anonymous Jofre Alves said...

Bom de fim-de-semana, enquanto lá fora o vento sopra e a chuva cai, aqui a qualidade impera, neste interessante blogue.

sábado, outubro 21, 2006  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Obbrigada pelas lagrimas...

Adorei o teu texto...a essencia da pureza...

bjos

sábado, outubro 21, 2006  
Blogger P. Guerreiro said...

Bonito poema, tocou-me. Também já chorei a minha mãe. na altura fez-me falta quem chorasse comigo.
Um abraço!

domingo, outubro 22, 2006  
Blogger Delfim Peixoto said...

Fiquei assim...sem palavras ( entende)!
bjs ternos

domingo, outubro 22, 2006  
Anonymous virgínia celeste carvalho said...

Isabel,

que surpresa não tive em ver um poema meu em seu blog! em um post de setembro!!! fiquei muito feliz e, ao mesmo tempo, muito curiosa... queria saber de que site você conseguiu meu poema... além de, é claro, fiquei curiosa em te conhecer melhor... não li nada seu ainda, pois estou sem minhas lentes :) mas pus seu blog nos favoritos, para visitá-lo depois. Passa na minha revista!!!

domingo, outubro 22, 2006  
Blogger aqui-há-gato said...

Momentos sempre dificies...
às vezes o silêncio é o melhor...



Beijos

Miau do gato

domingo, outubro 22, 2006  
Blogger VEM SONHAR COMIGO said...

Chorar é preciso...alivia a dor.Às vezes tem mesmo que ser.

Bj d
d

domingo, outubro 22, 2006  
Anonymous Secreta said...

Um poema que me deixou sem palavras ...
Deixo um beijito.

segunda-feira, outubro 23, 2006  

Enviar um comentário

<< Home