terça-feira, outubro 10, 2006

Ser

Ainda ontem pensava que não era

Ainda ontem pensava que não era
mais do que um fragmento trémulo sem ritmo
na esfera da vida.
Hoje sei que sou eu a esfera,
e a vida inteira em fragmentos rítmicos move-se em mim.
Eles dizem-me no seu despertar:
" Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia
sobre a margem infinita
de um mar infinito."
E no meu sonho eu respondo-lhes:
"Eu sou o mar infinito,
e todos os mundos não passam de grãos de areia
sobre a minha margem."
Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou:
"Quem és tu?
Kahlil Gibran

"Iluminar"
Joan Miro

Ser humano
Hoje quero ser a dona da vida
amanhã logo se vê

hoje quero deitar abaixo aquilo
que construi
e depois!

Hoje quero duvidar
de todas a certezas
de que me certifiquei
poderei!

hoje quero dizer a verdade
de todas a mentiras
que com veracidade
aprendi a dizer
e direi!

hoje vou ser contra
a contrariedade
e favor da contradição
contrariamente à
nova concertação
à reunião
sem união
e sem razão

hoje quero
ser
inconstante
inconveniente
incongruente
inconsciente
e diferente
serei
tambem gente.
descrente
demente
gente
de coração ardente
gente
de fé doente
mas gente
gente
gente

hoje serei
ser
serei um ser
verdadeiro
um ser
humano


Isabel

12 Comments:

Blogger Trivialidados said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

terça-feira, outubro 10, 2006  
Blogger Trivialidados said...

Há dias que as palavras fogem mas hoje ainda ficou uma para descrever os poemas: PERFEITO.

terça-feira, outubro 10, 2006  
Anonymous Miguel said...

lindo

terça-feira, outubro 10, 2006  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Sublime.Não hoje mas sempre ...um SER HUMANO!

1 bjinho

terça-feira, outubro 10, 2006  
Blogger aqui-há-gato said...

Como estavas enganda...
Afinal és gente, sentimento e vida...
Afinal és tu!


Miau do gato

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger Maçã de Junho said...

Porque por vezes podemos ser aquilo que queremos... Outras aquilo que nos deixam ser!

Agarra-te sempre!
Gsotei muito de passar por aqui, num berve momento de sobressalto, deixou-me tranquila. Por isso, Obrigado.
Maçã de Junho

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger Ana Luar said...

Hoje serei o que sempre fui... Gente!

gostei... gostei... gostei!

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger AS said...

Mas que nunca falte razão ao argumento
Que jamais se substime o pensamento
Que saibamos perguntar sempre porquê
Porque a verdade que ás vezes se não vê
Está nos versos mummurantes que nós lemos
E que nem sempre nós mesmos percebemos...


Este teu trabalho está belissimo Isabel!

Kahlil Gibran / Miró /...e tu!


Beijos...

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger Delfim Peixoto said...

Adorei....simplesmente, genial!
bjs ternos

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger TMara said...

o + exigente W.
o único k merece a vida, ou a justifica.
Bj.
Luz e paz ao teu redor e em teu caminhar

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger VEM SONHAR COMIGO said...

Adorei .Ficou fora de série.Sempre foste gente.Continua a sê-lo,para bem de quem gosta de ti.

Beijo doce
d ;)

quarta-feira, outubro 11, 2006  
Blogger Pierrot said...

Adorei este Ser...
Um hino ao Carpe Diem.
E quem vier atrás que feche a porta, não é?
Para além disso, pintante-o também com um texto de Gibran que penso ser do Profeta ou Vagabundo e que curiosamente já tinha pensado postar tambem no meu cantinho.
Mas aqui no teu também fica muito bem.
Bjos daqui e força aí nesse esmifrar da vida.
Eugénio

quarta-feira, outubro 11, 2006  

Enviar um comentário

<< Home