quarta-feira, agosto 30, 2006

Aos actores da vida...

Hoje li este poema que encontrei num blog cheio de palavras que querem dizer coisas ...
Este poema impressionou-me...

Conheci um homem que tem várias mulheres no pensamento.
Era um homem pequeno e raro, desses que a morte há-de levar por interesse.
Conheci-o perto do mar, porque convém a qualquer actor um bom cenário.
Enquanto as ondas batiam nos olhos dele, o sal foi temperando as palavras em forma de verdades.
Era um homem que mentia por um orgasmo.
Escrevia poemas e beijava tão bem como escrevia.
Quando me tocava, o mar entrava em mim e nunca mais fugia das mãos dele.
Era um homem dotado, bastava um verso para navegar uma mulher.
Na verdade, era um barco, pois só um actor comete um naufrágio em cada praia...

Alice ( que deve ser uma mulher "muito Grande" )

O quadro é do grande DALI

2 Comments:

Blogger AS said...

Isabel, deixo-te um poema que vai ser publicado no meu próximo livro "Diálogo de Sombras" a ser apresentado muito brevemente.


Eu navego em ti



Eu navego em ti,
nas vagas de um mar
de sabor urgente.
Na fúria incontrolável da maré.
Os teus lábios são um oceano,
onde a minha língua á deriva
na tua boca de sal,
é um delírio de náufrago
em noite de temporal.

Eu navego em ti.
Entre o teu desejo
e o meu prazer,
há um corpo por conhecer,
há rotas por desvendar,
há loucura, insensatez.
Mas nas águas revoltas
do teu mar,
eu me deixaria afogar
de vez…

Para ti com um beijo...

quarta-feira, agosto 30, 2006  
Blogger alice said...

bom dia, isabel

vi o seu comentário no blog do alberto e nada me preparou para o que vim aqui encontrar

não conhecia este blog e tenho logo esta surpresa indizível, estou sem palavras, de facto...

muito obrigada por me ter citado, não mereço as suas palavras, não sou uma mulher muito grande

um grande beijinho para si

bem haja, sinceramente

alice

quinta-feira, agosto 31, 2006  

Enviar um comentário

<< Home