quarta-feira, agosto 23, 2006

AVISO

Só queria avisar que:

- Criei este blog para mim, para aqueles que gostam de mim, para aqueles que não gostam de mim, e confesso que não faço a minima ideia quem mais pode vir a ter interesse em ler isto.
- não me vou preocupar minimamente com o formato, com os erros ortográficos ou gramaticais , nem tão pouco com o que digo, excepto quando estiver na tal fase de não dizer o que me apetece...
- Se fizerem comentários maus vou tentar não me importar
- Se fizerem comentários bons vou adorar
- Se fizerem a chamada critica construtiva, prometo que vou tentar levar a sério...
- Se fizerem graçolas, prometo que vou tentar rir
Mas se ... se almas caridosas se derem ao trabalho de me ensinar coisas, de me dar a conhecer poemas, livros, artigos, escritos. Se me ofertarem opiniões, sugestões, conselhos, sei lá, tudo e mais alguma coisa que acrescente algo de mau ou bom ao que sou, algo que me faça deslumbar , espantar, entristecer, ficar alegre, rir, sorrir, entrar em furia, arrebatar, encantar, sonhar, ou algo que me irrite profundamente, que me faça pensar, mudar de opinião, ter de pedir desculpa, admitir que estava errada, algo que me torne maior, melhor e mais humilde, a esses prometo que de alguma forma vou tentar agradeçer...
Começo por agradecer a quem ler o que eu escrever ou o que eu decidir que deve fazer parte deste blog.
Miguel obrigada, sei que vais ser o 1º a ler.
Fica o meu obrigada e a minha declaração pública de amor...
Miguel amo-te
Isto tambem faz parte do aviso porque:
Aviso-vos que muito do que sou, sinto, penso, desejo, passa por este amor, porque este amor faz parte de mim...
AINDA BEM...
Quem achar ridiculo... estou-me nas tintas, paciência... é como as cartas de amor tem de ser ridiculas para serem cartas de amor, dizia o poeta, pois eu digo que as declarações de amor de ridiculo não tem nada... não sou o poeta mas sou a Isabel.
Miguel Amo-te

3 Comments:

Anonymous Miguel said...

Quando os meus lábios tocarem em teu rosto, e minhas mãos percorrerem
todo o teu corpo, Mergulharei nos mais profundos desejos de tua alma, e
sentirás, dentro de ti todo o meu amor, neste momento seremos uma só
pessoa, e tu verás que as nossas fantasias ganharão asas, e nos
conduzirão a um universo só nosso.
E como cometas em rota de colisão, nos encontrar-mos extasiados em
extremo prazer, neste instante, o silêncio por fracções de segundo, será
absoluto, sendo apenas vencido por gemidos e palavras sussurradas
docemente, e nossos corpos como nascentes de rios embargados em suor
deslizarão mansamente sobre os lençóis, em movimentos de carícia e cumplicidade.
Então te beijarei com toda a intensidade do meu ser, olhando dentro dos
teus olhos direi AMO-TE.

quarta-feira, agosto 23, 2006  
Blogger Isabel said...

Obrigada, meu amor...
Foi bom, de bom mesmo, ler o poema lindo que escolheste para mim...
Amo-te...

quarta-feira, agosto 23, 2006  
Blogger A. said...

...mesmo dentro de alguma tristeza que por lá anda...fiz-te sorrir.






Um beijinho isabel.
Obrigada ela tua visita e pelo teu sorriso.

sexta-feira, setembro 22, 2006  

Enviar um comentário

<< Home